O bebê de 7 meses

O bebê completa sete meses de vida e muitos pais começam a perceber que o bebê coloca as duas mãos apoiadas no chão na frente do corpo para ter uma sustentação maior, embora o grau de equilíbrio ainda esteja sendo trabalhado.

O bebê de 7 meses

A coordenação motora está mais aprimorada. O bebê começa a usar os dedos indicador e polegar para pegar alguns objetos com mais firmeza.

Alguns bebês, nessa fase, começam também a desafiar a autoridade dos pais. A predileção por algum responsável faz com que, ao sair do campo de visão, desencadeie um choro desenfreado. Não olhe para essa situação como pirraça. É apenas um bebê demonstrando que está com medo de perder aquela figura que o acompanha.

Crescimento

No auge dos sete meses, o bebê, na tentativa de se locomover, começa a se arrastar e/ou engatinhar. É fundamental ressaltar que cada neném possui um jeito diferente. Uns não se apoiam com os joelhos e sim com as mãos e os pés. Outros usam a barriga como apoio. Há, ainda, bebês que não usam os dois pés como apoio. Logo, pode-se concluir que cada bebê possui um desenvolvimento e que deve ser respeitado.

Desenvolvimento

Aos sete meses, já é possível compreender os objetos e as consequências. Para melhor entendimento, observe o exemplo: quando a criança vê a mãe enchendo a banheira, ela sabe que é hora de tomar banho.

Além disso, o neném é capaz de passar os objetos de uma mão para outra com mais firmeza. Caso queira ajudar nessa parte do desenvolvimento, ofereça um objeto que caiba nas mãos.

Para estimular o desenvolvimento do seu bebê, deixe-o em um local seguro e espalhe brinquedos um pouco além do seu alcance. Instintivamente, ele se esforçará para alcançar e, para cada objeto alcançado, você poderá comemorar. Isso estimulará o bebê a encarar o próximo desafio.

Segurar um bebê de sete meses no colo é tranquilo, mas é fundamental prestar atenção para que ele não se desequilibre.

Alimentação

Alguns pais consideram que essa idade é a mais apropriada para terem o seu próprio quarto. Isso se dá porque, segundo alguns responsáveis, a criança já consegue entender e também almeja o próprio espaço. Há pais que julgam melhor manter a cama no quarto, ao menos. Independentemente da escolha, o ideal é que os responsáveis estejam de acordo e se sintam confortáveis com a decisão.

No que se refere à inserção de novos alimentos na dieta, é importante ressaltar que, para muitos bebês, o processo de adaptação não é tão fácil. Para esses casos, existe apenas uma regra: não apresse seu filho. O ritmo do bebê deverá ser respeitado. Além disso, não espere que ele siga as etapas estabelecidas, pois, na maioria das vezes, são estimativas.

Bem-estar

Geralmente, entre os seis e oito meses, aparecem os primeiros incisivos centrais inferiores. No entanto, também no que tange à dentição, o aparecimento não é igual para todos.

A saber, os primeiros sinais são: salivação intensa, gengivas inchadas e a ânsia de levar tudo à boca. Isso acontece porque o crescimento causa de desconforto na gengiva, logo, qualquer objeto funciona como uma massagem.

Se os dentes já começaram a romper e o nível de desconforto do bebê está alto, é possível adquirir em farmácias mordedores específicos.

Não se espante se a sequência do nascimento dos dentes não for igual, muito menos se houver espaço entre eles. Os dentes tendem a se adequar quando todos os dentes de leite aparecerem. 

Os sentidos

O neném está começando a entender a relação de um objeto com outro. Diante disso, ele passa a observar os brinquedos sob outra perspectiva.

Aos sete meses, ele consegue agrupar blocos, por exemplo. Adicionalmente, a brincadeira de esconder o rosto com as mãos e depois mostrar pode ser incrível para o bebê. Causa alegria nessa idade que objetos e pessoas apareçam ou desapareçam. 

Entretenimento

É sabido que, nessa fase, crianças gostam de situações previsíveis. Isso explica por que seu filho se diverte com brincadeiras repetidas.

Além de brincadeiras como esconde-esconde, estimule-o com interações que envolvam bichos de pelúcia, caso ele não seja alérgico, por exemplo. Consequentemente, algum será o seu favorito e ele aprenderá brincar sozinho. Ao comprar bichos de pelúcia para o bebê, opte pelos mais macios, com costuras firmes e laváveis.

Outra forma de entreter o seu filho é inserindo objetos geométricos, como bolas e cilindros, que se acoplam um ao outro.