O bebê de 15 meses

A criança, quando atinge essa idade, gosta de ter os brinquedos à sua volta para pegá-los quando julgar necessário e, devido a isso, é normal que ela os deixe espalhados pela casa.

O bebê de 15 meses

Nessa fase, também, ela quer pegar o brinquedo de outras crianças, mas é resistente quanto a emprestar os seus.

Desenvolvimento

As crianças de 15 meses, geralmente, falam bastante e já são capazes de se fazerem entender. A cada dia que passa, as palavras evoluem e conseguem falar com uma certa estabilidade.

A criança de 15 meses aprecia bastante bichinhos de pelúcia e livros com texturas. Caso queira, compre lápis, giz de cera e canetas. Estimule a criança a fazer alguns rabiscos.

Emoções

Provavelmente a criança já sabe como subir as escadas com a utilização dos próprios membros, bem como sair da cama e/ou berço sozinho. Isso dá a ela um certo grau de emoção, haja vista que, até então, ela precisava de alguém para fazer isso.

Mesmo nessa faixa etária, a criança não gosta de ficar sozinha, tampouco calada. Ela é capaz de identificar algumas partes do corpo, como boca e olhos. Além disso, gosta muito de repetir alguns gestos, como oi, tchau e jogar beijos.

Bem-estar

O tato é um dos sentidos mais utilizados aos 15 meses. Portanto, ela tocará tudo o que lhe interessa, desde a coisas perigosas, como o fogo aceso, até animais de estimação. Devido a essas curiosidades, todas as tomadas da casa devem estar protegidas e lugares altos devem contar com redes de proteção.

Cabe destacar que, aos 15 meses, o bebê aprecia bastante imitar o que vê. Isso explica por que ele quer usar o sapato do pai ou o batom da mãe. Ainda nesse seguimento, a criança dessa idade aprecia bastante sentir o solo. Ela gosta das diferentes texturas e temperaturas.

Considerando que a mamadeira não é mais necessária, a criança já pode começar a tomar água, suco e leite em um copo, ainda que de plástico. O ideal é que ela tenha um com tampa e duas alças. Além de permitir que ela segure com as duas mãos, fará com que identifique seus próprios pertences. Esse tipo de copo, por acumular muita sujeira, requer bastante cuidado na lavagem.

Alimentação

Uma vez que chegam nessa faixa etária, os responsáveis falam com seus respectivos pediatras que o apetite da criança não é mais como antigamente. Se antes eles queriam comer tudo que viam pela frente, aos 15 meses precisam de um incentivo por parte dos pais. Ainda que sejam oferecidas diversas alternativas, a criança as rejeita.

Em primeiro lugar, essa perda de interesse pela comida é normal, sobretudo entre o primeiro e segundo ano da criança. Além do declínio da necessidade da comida, ele está muito distraído e eufórico com o ambiente em que está inserido.

Os pais não devem se preocupar com a perda de peso. É importante ter em mente que crianças são capazes de regular suas necessidades alimentares. Sendo assim, obrigá-la a comer poderá não acarretar o efeito desejado. A criança pode entender que a hora da refeição é um momento de punição e/ou usar isso para atrair a atenção.

Sono

É fundamental manter a rotina antes de dormir, mesmo que não esteja em casa. Esse processo ajudará seu filho a dormir quando estiver em um ambiente estranho, como um quarto de hotel, por exemplo.

A rotina deve ser breve e pode durar poucos minutos. Cabe mencionar que, para ser eficaz, os responsáveis devem ensinar que o quarto dela é um lugar aconchegante e acolhedor e, por essa razão, lá é onde ela deve dormir.

Adicionalmente, deverá ser explicado à criança que não há razões para ter medo de ficar sozinho no quarto enquanto o sono não vem. Para tanto, busque não fazer ameaças ou castigar usando o escuro.

Caso seja difícil deixar a criança sozinha, permaneça no quarto, mas em silêncio. Observe como ele se comporta quando ninguém está olhando e se vai chorar. É possível, também, falar com ele que se ausentará por um tempo, mas que retornará em breve. Com o passar do tempo, aumente o período de ausência. Esse é um exercício para ambos, na verdade.

Entretenimento

Para curtir momentos de pais e filhos ou sair da própria rotina, há uma série de opções para uma criança de 15 meses, bem como:

  • Brincar de pega-pega: Caso você tenha um animal de estimação, ele pode entrar na brincadeira. A cada rodada alguém deverá ficar responsável por tocar no outro.
  • Banho tranquilizador: Se a criança ainda cabe na banheira, despeje água na temperatura ambiente, acrescente um pouco de sabonete e inclua os brinquedos favoritos. Se houver, coloque livros também. O objetivo é estimular a imaginação da criança em um ambiente aquático.
  • Leitura encantada: Busque por livros que estimulem a imaginação da criança, além de transportá-la para um outro contexto. Pergunte ao final o que ela achou e faça perguntas mais específicas sobre a história. Nesse momento, ela pode revelar coisas que até então não era do seu conhecimento.