O bebê de 15 dias a 1 mês

Dormir, acordar, chorar, mamar, sujar a fralda, dormir de novo, acordar, chorar, não necessariamente nessa ordem. Essa é a rotina de um bebê nessa fase.

Ele chegou há menos de um mês e já mudou completamente a sua vida. O seu tempo é todo dele. E a rotina da casa também. E mesmo com um pouquinho de cansaço, você nunca foi tão feliz.

O bebê de 15 dias a 1 mês

Nas primeiras semanas, mesmo com ajuda do papai ou da vovó, a pessoa mais importante na vida do seu bebê é você. Tudo o que ele precisa é se sentir cuidado e protegido. Aproveite, porque o tempo passa muito rápido. Quando menos você esperar, ele já vai estar se movimentando pela casa. Enquanto isso não acontece, veja tudo o que você deve esperar do desenvolvimento do seu bebê nos próximos 15 dias.

O soninho do bebê de 15 dias

O sono do bebê é sagrado e essencial para seu desenvolvimento, pois é quando seu organismo secreta o hormônio do crescimento.

Nessa fase, ele dorme de 16 a 18 horas por dia. Mesmo assim, cada um tem seu ritmo. Estando confortáveis e alimentadas, algumas crianças dormem a noite toda. Outras, que têm sono mais leve, acordam várias vezes, seja para mamar ou porque precisam de atenção. Não existe uma fórmula mágica para mudar isso da noite para o dia.

Você pode estimular o sono com banho morninho, massagem relaxante ou música suave. E tenha paciência, pois, com o tempo, tudo se normaliza e você também vai poder dormir mais tranquila.

A alimentação do bebê de 15 dias a 01 mês

O único alimento que ele necessita até por volta dos seis meses de idade é o leite materno, que contém anticorpos que irão protegê-lo de várias doenças e infecções.

Mesmo que você precise criar uma rotina de horários, lembre-se que, no começo, a criança deve mamar e dormir sempre que tiver vontade.

Geralmente, isso acontece com intervalos de três a quatro horas. Não se preocupe, pois o “reloginho” interno dele irá anunciar a hora de mamar.

Muita calma nessa hora

Nessa altura, o seu bebê já se acostumou a pegar o seio e você também já está mais tranquila com o processo. Mesmo assim, ter um cantinho confortável, ambiente fresco e silencioso fazem toda a diferença.

Após a mamada, é comum o bebê dar golfadas e espirrar. Não se esqueça de colocá-lo para arrotar. Segure-o na posição vertical, com a cabeça próxima a seu ombro e dê leves toques em suas costinhas.

Assim como ele “avisa” quando quer mamar, também sabe quando parar. Caso note alterações em seu comportamento, consulte o pediatra. Mas se isso não estiver interferindo no seu peso, respeite sua natureza.

Bebê com cólicas: o que fazer

Ao mamar no seio ou mamadeira, o bebê pode “engolir” ar, o que pode resultar nas famosas cólicas, que incomodam a criança e tiram o sono das mamães.

As cólicas são comuns a partir dos 15 dias de vida e ocorrem porque o intestino ainda está se desenvolvendo. Esse desconforto diminui com o tempo e geralmente acaba após os três meses de idade.

Para aliviar

Coloque o bebê em contato com o calor do seu corpo ou faça compressas quentes na barriguinha para ajudar amenizar a dor e o desconforto. Flexione as perninhas dele suavemente, para ajudar a eliminar os gases ou estimular a evacuação.

Trocando a fraldinha

Nessa fase, o seu bebê faz, em média, seis xixis e três cocôs por dia. Como ele só ingere leite, suas fezes são pastosas, de cor castanha ou amarelada. Prepare-se para trocar fraldinha várias vezes ao dia. Limpe com algodão e água morna ou lenços umedecidos e proteja a pele dele contra assaduras.

O pediatra

Ele é o seu grande parceiro nos primeiros anos do seu filho. Além de avaliar o peso, crescimento e saúde do bebê, irá orientar sobre vacinas e tirar muitas dúvidas que você tem nos cuidados com seu filho. Não hesite em procurá-lo sempre que sentir alteração no comportamento e saúde do seu bebê.

O peso do bebê de 15 dias a um mês

Veja, na tabela, o peso médio da criança nessa idade. Além do aleitamento, o desenvolvimento e ganho de peso do bebê também dependerão do fator genético da criança.

         Peso Estatura Perímetro cefálico  
Meninos 4,3 kg 55 cm      37 cm     
  Meninas 4,1 kg      52 cm 36 cm     

O desenvolvimento do bebê de 15 dias a 01 mês

Quando ele chegou, era molinho e interagia pouco. Agora, a caminho do primeiro mês de vida, não é tão passivo quanto nos primeiros dias e já fez alguns progressos. Realiza pequenas interações com o ambiente e com pessoas, especialmente sua mãe, pai ou cuidadores. Acompanha os movimentos do recinto com o olhar. Aprendeu o poder do chorinho para manifestar desconforto. Também demonstra satisfação na hora do banho ou depois de mamar.

Acompanhe a evolução do seu bebê nessa fase

Comportamento

  • Começa a esboçar sorrisos, mas ainda não direcionados.
  • Demonstra prazer durante o banho.
  • Assim como demonstra satisfação, também reage negativamente a barulhos e mudanças bruscas.

Visão

  • Enxerga melhor de perto, a uma distância de 20 a 30 cm.
  • Mesmo que sua visão ainda não esteja madura (enxerga imagens “borradas”), já fixa os olhos na mamãe.
  • Diferencia luz e escuridão.
  • Se sente mais atraído por pessoas do que objetos.

Movimentos/Tato

  • Mantém as pernas e braços flexionados, as mãos quase sempre fechadas.
  • Quando de bruços, tenta levantar a cabecinha
  • Ao ser levantado da posição deitada, sua cabecinha pende ligeiramente para trás.
  • Agarra seu dedo ou alguns objetos, mas ainda é instintivo.
  • Mantém as mãos bens fechadas a maior parte do tempo devido ao reflexo de preensão.

Paladar

  • Aprecia o leite materno por seu sabor adocicado.
  • Já distingue sabores, porque o leite da mãe se altera, de acordo com o que ela ingere.

Audição

  • A audição é um dos seus sentidos mais desenvolvidos.
  • Presta atenção em vozes, reconhece a voz da mãe.
  • Ao ouvir sons altos, se assusta. Procura saber de onde vem o som.
  • Balbucia alguns sons.

Interações com o bebê de 15 dias

Nos primeiros meses, a criança registra mais atividade neurológica do que em toda a sua vida adulta. A evolução e aprendizado acontecem o tempo todo e, nessa fase, o bebê se sente uma extensão do corpo da mãe.

Essa ligação é muito importante para seu desenvolvimento físico, mental e emocional. Por isso, estimule ao máximo o seu bebê, de forma a desenvolver seus sentidos:

  • Toque seu rosto, mãozinhas e pés, sempre que puder. Ele reagirá com alegria.
  • Converse com ele olhando em seus olhos. O contato visual com a mãe o deixa mais tranquilo.
  • Cante baixinho e converse com ele com suavidade – ele se acalma só de ouvir sua voz.
  • Dê colo sempre que puder. Isso não estraga o bebê. Nesse período, o olfato é um dos sentidos mais apurados e o cheiro da mãe é reconfortante.
  • Ao trocá-lo, dar banho ou fazer qualquer atividade, converse com ele e estimule-o com sons. Chame-o pelo nome. Tudo isso ajuda a desenvolver sua audição e fala.