17 semanas de gestação

Spread the love

Você entrou no segundo trimestre há poucas semanas, mas é provável que já esteja sentindo-se muito melhor em relação ao primeiro. Na 17ª semana de gestação ocorrem diversas mudanças no corpo da mamãe e também do feto, que está se desenvolvendo lenta e gradualmente.

As mudanças no corpo da mamãe na 17ª semana de gestação

  • Seu útero está se expandindo e precisa de espaço para isso. É possível que você comece a ter prisão de ventre, uma vez que seus intestinos estão sendo pressionados por seu bebê;
  • A aréola está provavelmente maior e mais escura, o que ajudará o bebê a encontrá-la quando precisar mamar, uma vez que sua visão seja pouco desenvolvida nos primeiros meses de vida;
  • Talvez você note a presença de uma linha vertical escura na barriga, conhecida como linha nigra. Nem todas as mulheres grávidas apresentam essa coloração, mas ela é completamente normal e tende a sumir meses depois de o bebê nascer;
  • Por conta do aumento de melanina no corpo, você pode apresentar manchas, principalmente na face. Também tendem a sumir com o tempo, mas você pode evitá-las com a dica dada mais abaixo.

Como evitar desconfortos e melhorar a qualidade de vida

  • Nervo ciático: na 17ª semana de gestação seu bebê já tem um tamanho considerável e acaba pressionando o nervo ciático, causando dores que irradiam das costas até as pernas. Para evitar, procure não ficar muito tempo sentada;
  • Prisão de ventre: como os intestinos estão sendo comprimidos pelo útero, você talvez tenha dificuldade para evacuar a partir de agora. Converse com o médico sobre isso, pois ele pode prescrever algo seguro e eficaz contra o problema, que pode evoluir para hemorroida se não tratado;
  • Alergias: como seu sistema imunológico está mais debilitado, as alergias podem atacá-la sem dó nem piedade. Para evitar os terríveis efeitos, não fique em ambientes empoeirados, ventile bem os locais aonde costuma ficar e use o ar condicionado com moderação.

O que está acontecendo com o bebê nessa semana?

  • Tamanho: Ele mede cerca de 13 cm da cabeça até o bumbum e pesa frágeis 140 g;
  • Seu esqueleto ainda é bastante flexível e cartilaginoso, e ficará mais rígido com o passar do tempo;
  • O cordão umbilical está se tornando mais forte e grosso, para prover todo o oxigênio e nutrientes que serão necessários pelas próximas 23 semanas;
  • A audição do bebê já está em pleno desenvolvimento, o que significa que conversar com ele não é maluquice, como algumas pessoas pensam;
  • O tecido adiposo está começando a se formar e aumentar, o que ajudará em sua regulação térmica e metabólica;
  • Ele já começa a treinar os movimentos de sucção que servirão na hora de mamar.

O que fazer e evitar durante esse período

  • Converse, cante, conte histórias e coloque música para o bebê ouvir: o sentido de audição está se desenvolvendo e, por mais que não entenda o que as palavras significam, ele guardará em sua memória a sua voz, jeito de falar e cantar e músicas que ouvia, o que fará com que se acalme com os mesmos sons assim que nascer;
  • Abuse do protetor solar: essa é a melhor forma de prevenir as manchas faciais, além de ajudar a evitar estrias;
  • Não tome remédios sem prescrição médica: por mais que as alergias e dores estejam te deixando louca, não ache que todo e qualquer remédio é indicado. O melhor é perguntar diretamente a um médico o que fazer para driblar esses desconfortos de forma segura;
  • Não se desespere se não sentir o bebê: uma vez que o feto ainda esteja muito pequeno na 17ª semana de gestação, é completamente normal não senti-lo se mexer. Poucas mulheres conseguem sentir os chutes antes da 19ª semana.

Dicas para o parceiro nessa semana

  • Sexo: a libido de sua mulher pode ter voltado (ou não). Não tente forçá-la a fazer algo e compreenda a fase que está vivendo;
  • Massagens: abuse das massagens nas costas, pés e pernas. Ela com certeza vai amar esse ato de carinho;
  • Pesquisas: comece a pesquisar possíveis escolinhas e creches para seu rebento. Pode parecer cedo, mas muitas instituições exigem meses de antecedência para reserva de vagas.