Amigas da Pracinha

Você navega aqui: Home Faça a Festa Brinde de festa criativo: jogo da memória com foto dos amigos

Hoje é Dia de Festa

Festa no boliche: bom espaço para festa e lazer
Ok, se você quer fazer uma festa diferente, uma boa opção pode ser o boliche, que agrada também aos pais mais

Momento Fashion

Rock Baby: grife cheia de bossa e rock'n'roll
Roupas cheias de bossa, pop e rock.  Assim podemos descrever os modelos da Rock Baby, que tem loja no Shopping Via Parque, na Barra da
O menino que não queria tomar banho
Filho que não gosta de tomar banho.  Qual mãe já não passou por isso??
Banner
Banner

Banner

Brinde de festa criativo: jogo da memória com foto dos amigos

E-mail Imprimir
Os brindes, ah, os brindes! Quem inventou que festa de criança tem que ter brinde?
 Mas, mesmo que você queira transgredir a lei universal das festinhas infantis boicotando o presentinho que os convidados ganham ao saírem do aniversário e deixando todos desolados, escandalizados - e muitas mães mais ainda - o que fazer com a SUA filha, a aniversariante, que antes mesmo de escolher o tema da festa já quer saber o que vai ter de brinde? Dar brinde! 

Como me recuso a encher saquinhos com balas, docinhos e cia, que lá em casa vão parar diretamente no lixo (desculpem-me mães, não me olhem de cara feia, mas minha filha já teve cárie, não vou dar pros pobres porque eles não merecem, não posso deixar de pegar o saquinho porque minha vigilante está lá, olhão arregalado, controlando tudo...) tento bolar presentinhos criativos. Até os cinco anos de Marina paguei uns micos históricos nessas tentativas. 

Na festa de 4, tema Bob esponja, resolvi dar um pedaço de esponja com uma caneta pra cada criança desenhar o seu Bob. Borração geral. Na festa de 2 anos, tema bichos, fiquei noites e noites fazendo máscaras de papelão com caras diferentes do Reino Animal para uma única convidada vir e arrebatar umas 30 de uma vez só. Mas na festa de 5 anos arrebentei. Não sozinha, claro, porque nunca teria talento para isso. 

Minha amiga designer Mari Conde transformou minha idéia mirabolante em realidade: não teve uma criança ou uma mãe que não tenha vindo comentar. Ela fez um jogo da memória com a carinha das crianças e o nome de cada uma delas embaixo (estão se familiarizando com o mundo das letras...). Eu mandava a foto por computador, ela dava o corte (mais para close), criava a borda, botava o nome e montava de forma a caber o maior número de crianças naquela página. Depois rodava num papel de uma gramatura lá que ela domina e eu desconheço, levava para a oficina, onde eles colavam numa espécie de papelão e cortavam na guilhotina. No final, duas crianças tinham ficado de fora e o anjinho e ilustrador Claudio Duarte copiou o que a Mari tinha feito (ela, em Londres, e nós aqui descascando batata no porão) e me salvou. 

Depois eu, minhas santas irmãs, meu primo que é um supermúsico mas até balinha já enrolou, minha mãe, minha cunhada, e Maria, nossa superajudante, fizemos um mutirão e separamos os pares. Feito isso, montamos o kit, enrolado em papel celofane. Essa foi a parte mais trabalhosa, mas família grande taí pra isso. 

Não é um brinde barato. Não sei precisar quanto gastei (até porque meu marido poderia me matar! Melhor assim...). Mas é um brinde pra vida inteira, pra guardar, pra ter como recordação dos amigos e infância. E as crianças ficam malucas quando tiram um amiguinho, quando vêem a sua foto no jogo, quando descobrem seus nomes. 

Luana, uma amiga querida da Marina, ficou muito intrigada: "Como você conseguiu ter a foto de todo mundo?" "Bom", disse pra ela, "Ana Paula, secretária da escola, me salvou dezenas de vezes me mandando fotos das crianças que faltavam para o meu computador. Talvez fotografei muitas durante o bloco da escola. E outras tantas eu tinha guardadas em casa." 

Um segredo para quem gostar da idéia: não abra mão de um par de peça em branco, curingaço. O espaço pode ser ocupado pela foto de um penetra que não vai ficar sem brinde, pela foto de um irmão (na sala da Marina, tem duas crianças com irmãos gêmeos em outra turma), de um bicho de estimação... Bom, já que escrevi pouco, aproveito: Mari faz também álbuns de fotografia à mão, personalizados, lindos, com tecidos. Não servem para dar de brinde, mas entra no kit festa: o lugar certo para guardar as imagens de datas que nos comovem tanto. 


Mari Conde: 2266-5272 e 9856-3205