8 semanas de gestação

Spread the love

Na oitava semana da gestação, o crescimento do bebê está acontecendo num ritmo espantoso, chegando a 1 milímetro por dia. Este crescimento não se refere apenas ao comprimento; tudo no bebê está em pleno desenvolvimento.

Daquela cauda que fazia o embrião se parecer com um girino já não resta quase nada e cada vez mais o embrião se parece mesmo com um bebê.

Os dedos dos pés e das mãos estão prontos, ainda ligados por uma fina membrana.

No rosto, formam-se os lábios, o nariz e as pálpebras.

O coração do bebê agora bate compassadamente, num ritmo cerca de duas vezes o da mãe.

O bebê se move livremente, mas a mãe ainda não é capaz de sentir, pois ele é ainda pequeno. Entretanto, agora a quantidade de líquido amniótico começa a crescer mais depressa e, muito em breve, o bebê ocupará todo o espaço do útero materno.

Na oitava semana da gestação, também se formam os intestinos do bebê, porém, ainda não há espaço para eles no abdômen e eles ficarão por enquanto trabalhando junto ao cordão umbilical.

Com o desenvolvimento do sistema nervoso mais adiantado, começa a haver comunicação entre ele e os músculos, e o bebê começa a ser sensível ao toque.

A mãe na oitava semana da gravidez

Na oitava semana da gestação, o útero começa a se expandir e algumas mulheres já começarão a notar a barriga um pouco mais arredondada.

Os enjoos chegaram ao auge e não estão mais restritos a um momento específico do dia, podendo causar incômodo o dia todo. A causa direta dos enjoos ainda é um mistério.

A recomendação é que a grávida coma diversas vezes ao dia e em pequenas porções. Isso ajuda também com o outro sintoma gástrico muito comum: a queimação. A ingestão de líquidos merece atenção, pois com os constantes vômitos, existe o risco de desidratação.

Normalmente, os enjoos desaparecem por volta da 12ª semana, se estendendo até a 14ª em alguns casos.

A ingestão de frutas é especialmente benéfica, pois as frutas são fontes naturais de nutrientes essenciais para o desenvolvimento do bebê e o sabor adocicado costuma ser mais bem tolerado durante as mudanças de paladar típicas da gravidez. Frutas são também ricas em água, o que vai ajudar a evitar a desidratação.

Prefira ingerir as vitaminas receitadas pelo médico após o jantar.

Dor de cabeça na oitava semana da gravidez

O volume de sangue no corpo da mulher grávida chega a estar de 40 a 50% maior. Essa é a causa das tão comuns dores de cabeça.

Durante a gravidez, o uso de quaisquer medicamentos deve ser feito com bastante cautela. A automedicação é agora realmente arriscada. É prudente consultar o médico quanto à escolha do analgésico a ser usado no combate a essas dores de cabeça.

Preparação para o parto

Existem exercícios físicos específicos que podem já começar a preparar o corpo para o parto. Informe-se com os profissionais da área sobre os movimentos mais indicados para você e a forma correta de fazê-los. O parto normal é possível para todas as mulheres.

Manchas na pele durante a gravidez

O uso de protetor solar é muito importante durante toda a gravidez e não deve estar restrito apenas aos dias ensolarados. É bastante recomendável que as grávidas usem protetor solar todas as vezes em que saírem de casa.

Durante a gravidez, é comum o aparecimento de manchas na pele, os melasmas; o protetor solar é uma importante forma de prevenção.

Cansaço na oitava semana de gravidez

O cansaço físico exacerbado é comum na gravidez. O corpo da mulher está trabalhando arduamente para gerar uma nova vida e acaba não sobrando muita energia disponível para outras atividades. Em vez de lutar contra o cansaço, respeite esse momento e descanse o máximo que puder. Conte com a ajuda das pessoas ao redor.

Desejo de comer coisas estranhas

São bastante comuns as histórias de grávidas que sentem desejo intenso de comer coisas que não são comestíveis, como reboco de parede e tijolo. Logicamente, não se recomenda ceder a essas vontades, mas informá-las ao médico. Esses são sinais do corpo da mulher avisando que algum nutriente está em falta, normalmente, o ferro.

Constipação durante a gravidez

Alguns dos hormônios da gravidez provocam o relaxamento dos músculos. Desta forma, a passagem dos alimentos por todo sistema digestório ocorre de forma mais lenta, o que causa constipação.

Outro resultado é a flatulência. Os alimentos, ficando mais tempo no organismo, produzem gases e, devido ao relaxamento dos músculos, a mulher pode não conseguir controlar a flatulência. Apesar de bastante constrangedor, isso é absolutamente natural.

Olfato aguçado durante a gravidez

Apenas cheiro dos alimentos já pode provocar enjoos. Talvez cozinhar se torne impossível por conta disso. Encontre soluções como alimentos que não necessitam de preparação muito elaborada, cozinhar apenas aquilo que não provoca enjoo ou mesmo recorrer a refeições já prontas.